// Anchor

Após ficar preso na aeronave e depois paraquedas não abrir, paraquedista morre no Rio!

Published by jornalnanett on

Anúncios

No momento em que conseguiu se desprender, o paraquedas não abriu e ele já aparecia próximo da superfície em Campo dos Afonsos.

Neste sábado, 20 de junho, um dramático acidente terminou em morte na Setor do Campo dos Afonsos, que é de posse da Vigor Aérea Brasileira. Um colado paraquedista, determinado como Pedro Lucas Ferreira Chaves, faleceu, depois de uma série de rupturas acontecer em seu mudança. O assunto é investigado pelas Forças Armadas. O Rédea Militar do Este, em nota, informou que similarmente ajuda a família da vítima.

Anúncios

De acordo com informações do portal de notícias R7, antes do mudança, o colado paraquedista acabou ficando encarcerado na jato de no qual ele deveria corporificar o seu mudança. O que se viu, posteriormente, foram instantes de transe. O colado tentou uma obra para em suma conseguir se desenroscar do local.

Dessa maneira que ele conseguiu se deixar da jato, já aparecia baixo demais, no entanto o paraquedas dele similarmente não abriu. A queda, lamentavelmente, acabou sendo danoso, o soltado não resistiu aos ferimentos. Ele chegou a ser levado para o o HGERJ ( Hospital Maior parte do Rio de Janeiro), na Povoação Militar, porém não sobreviveu ao infortúnio. Algumas imagens da queda chegaram a ser divulgadas, porém, em respeito à vítima e aos familiares, o material não será publicado.

O Colado Chaves sofreu ferimentos graves por aberta de sua aparecimento ao solo, recebendo, de imediato, os primeiros socorros por parte da equipe médica local ”, diz um trecho da nota, divulgada pelo rédea do Aglomeração.

Anúncios

Também de acordo com as Forças Armados, uma investigação sobre o caso será realizada. “Foi instaurado um Inquérito Agente Militar (IPM) para apurar as circunstâncias em que ocorreu o acidente. Está sendo prestado todo o ajuda dos fenômenos mentais e monástico à família do militar ”, disse o Aglomeração no comunicado, citando também o que precisa realizar em correlação à família da vítima.


0 Comments

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *